Secondary menu

Balanço de dengue com casos de 2015 em Campinas

A Secretaria de Saúde de Campinas informa nesta quinta-feira, 26 de março, que foram confirmados 7.756 casos de dengue no município em 2015. Em janeiro, foram 1.205 ocorrências, em fevereiro, 2.981, e em março, 3.570.

O Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) tem, ainda, 7.284 casos em investigação. Uma morte foi confirmada. Outras quatro estão sendo investigadas e aguardam resultados de exames para confirmação ou descarte.

 

 

Nesta sexta e sábado, a Prefeitura lança uma campanha de pocket midia, com mensagens sobre como evitar a dengue que vão ser veiculadas via telefone

 

 

Determinantes

 

 

Os meses de janeiro a maio, historicamente, são os de maior incidência da dengue, sendo o pico em abril. Este ano, especialmente, as autoridades sanitárias ressaltam que a situação conta com alguns determinantes que acrescentam um risco maior de ocorrência da enfermidade em Campinas.

 

 

Entre estes fatores está a situação climática, já que fez mais calor nos últimos meses do que a média histórica registrada no mesmo período nas décadas anteriores. Também contribuiu a escassez de água, situação que levou as pessoas a estocarem o produto em reservatórios domésticos sem a devida proteção, constituindo potenciais criadouros para o mosquito Aedes aegypti.

 

 

Ainda há os cenários Nacional - o País registrou um aumento de 162% nos casos de dengue até março, comparado ao mesmo período do ano passado - e Estadual - com muitos municípios paulistas vivendo uma situação importante em relação à dengue.

 

 

Alerta

 

 

A Secretaria de Saúde de Campinas está alerta a todos estes determinantes. Medidas de prevenção e controle foram reforçadas, com mutirões de remoção de criadouros e limpeza e organização da cidade. Desde 2013, mais de 420 mil toneladas de entulhos foram removidas de bairros de todas as regiões do município e tiveram a destinação adequada. Diariamente, três toneladas de criadouros são retiradas pelas equipes de saúde.

 

 

Para garantir atendimento qualificado aos doentes, a rede de saúde foi reorganizada, uma vez que o manejo adequado do paciente impacta na redução dos casos graves e óbitos.

 

 

A Secretaria de Saúde fez a provisão de recursos humanos, insumos e medicamentos e lançou mão de esquema especial, com alas exclusivas e salas de hidratação nos Centros de Saúde dos bairros mais atingidos.

 

 

As Unidades de Pronto Atendimento e o Pronto Socorro do Ouro Verde estão mantendo atendimento diferenciado para pacientes de dengue. O horário do Laboratório Municipal de Análises Clínicas foi ampliado. Profissionais de saúde foram capacitados para o atendimento.

 

 

Ação é intersetorial

 

 

As ações de comunicação, informação e mobilização social foram ampliadas e a Secretaria de Educação reforçou a estratégia com a inclusão do tema dengue e as formas de prevenção da doença na grade curricular. Os 52 mil alunos da rede municipal de ensino receberam revistas educativas com informações sobre como promover um ambiente seguro, livre de mosquitos.

 

 

O prefeito Jonas Donizette sancionou a lei que impõe aos proprietários de imóveis fechados obrigações relativas à manutenção e limpeza, de forma que as edificações fiquem livres de criadouros do mosquito da dengue e da chikungunya.

 

 

A Prefeitura firmou parceria com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci). O acordo estabelece que os próprios corretores fiscalizem os imóveis e inviabilizem todo recipiente e/ou local que possa acumular água. Estes profissionais também podem acionar a Vigilância em Saúde, caso necessário. O objetivo é atingir 15 mil imóveis disponíveis para locação no município.

 

 

Campanha

 

 

Nesta sexta e sábado, a Prefeitura lança uma campanha de pocket midia, com mensagens sobre como evitar a dengue que vão ser veiculadas via telefone. A mensagem principal é que as pessoas, com apenas dez minutos por semana, podem eliminar os criadouros e, desta forma, evitar a dengue.

 

 

A estratégia começa pelos bairros mais atingidos e vai contemplar toda a cidade. A Sanasa também lançou uma campanha de combate à dengue, com orientações sobre como evitar a doença.

 

Fonte: PMC

Main menu

blog | by Dr. Radut